segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

TEBAS: UM PEQUENO DISTRITO, UM GRANDE EXEMPLO

ESCREVE: OMAR PERES

Não é Tebas do Egito. Não é Tebas grega. É Tebas, Distrito de Leopoldina, que nos chega um exemplo para todos que amam esse país. Lugar simples, de gente simples. Gente que faz, ainda artesanalmente, doce em compotas! Gente que te recebe docemente. Sem pressa. Minha relação com "ela" é de puro amor. E isso existe? Amor puro? Claro que sim e estou dizendo que Tebas é "uma moça linda, deslumbrantemente linda que o tempo não envelhece. Tebas, fez um trato com Deus: eu te dou filhos e o Senhor me dá a juventude eterna para que eu possa continuar retribuir, com filhos que Vos amarão para sempre. E assim foi feito: todos caem de amores por Tebas. Em outras palavras, quem conhece Tebas, não é que não a esquece jamais... É muito mais que isso. Quem conhece Tebas se apaixona pela mais linda Deusa de nossa imaginação. Deusa do amor, da beleza, da paz, da calma e sobretudo de uma história de exemplos.
Tebas faz parte da história da Italia. Pôxa, Omar, não precisa exagerar! Mas é verdade! Para mim, sim, Tebas escreveu uma das páginas mais importantes, depois de Garibaldi, que unificando a Italia, não imaginava que aquele maravilhoso e emocionante país, teria de enviar seus filhos para "além mar".
Vou contar então, o que eu digo, ser uma das páginas mais importantes da história da pátria de Leonardo da Vinci: A Italia no final dos anos oitocentos enfrentava uma das maiores crises economicas de sua história. O Brasil precisando de mão de obra para substituir os escravos nas lavouras de café, incentiva a migração italiana para o nosso país. Até 1900, haviam chegado em território brasileiro, mais de um milhão de italianos!!!
Nessa leva, vieram os meus bisavós. De Roma e de Pádova.
Sem nenhuma formação, eram só italianos. Agricultores, eram os verdadeiros "sem-terrra , mas plenos de esperanças". Chegaram com todas as promessas do governo brasileiro. Obviamente, foram todos enganados...
A colonização foi um FRACASSO. Só não fracassaram, os italianos que chegaram a Zona da Mata e, principalmente (para mim, pelo menos) os que fixaram residência em Tebas!!!
Imaginemos juntos a viagem: um italiano pega um navio no ano de 1880, em Roma, com destino ao Brasil, onde ele receberia um pedaço de terra, em troca de trabalho na lavoura de café. Chega no Porto do Rio e vão para Tebas, Distrito de Leopoldina, distante 250 km do local de desembarque. Onde está o trem? Não tem... Onde está o vapor? Não tem... Bem, qual a estrada faremos por diligência? Não existe... E lá foi toda essa gente em "lombo de burro" , incluindo aí o meu bisavô, o açouguerio Otávio de Angelis, que fixou residência em Tebas, Distrito de Leopoldina. Alí criou uma prole de mais 12 filhos. Para todas essas pessoas, vendo pela "lanterna na popa", só tenho um sentimento, resumido em uma só frase que cunhei e que não canso de dizer: BRAVA GENTE (!!!), que deixando suas histórias, suas vidas, suas familias, vieram construir esse país chamado Brasil. Estou me referindo aos italianos, mas essa passagem serve e se repete para os espanhois, alemães e obviamente, os portugueses.
Minha mãe nasceu em Tebas e, quis o destino , que meu pai lá morresse em um acidente aéreo. Nunca deixei de frenquentá-la. Brinco sempre que metade da população é composta de "primos". Entendeu porque essa gente escreveu uma das páginas mais importantes da história da Italia? Claro que sim, pois quem pode mostrar melhor a alma de uma cultura, de uma raça que aquele que deixa o seu país para ir viver em Tebas, Distrito de Leopoldina?
Fico muito triste quando vejo hoje a rica Italia, Espanha e Portugal nos tratarem como gente do "terceiro mundo", ou como está na moda por lá, de nos considerarem de extra-comunitários (cidadãos que não fazem parte da Comunidade Economica Europeia). Em outras palavras, Italianos, Espanhoies e Portugueses esqueceram-se de que nós somos Italianos, Espanhois e Portugueses e, por isso, somos tratados como ... deixa para lá.
Se pudesse não tenham dúvidas, diria a todos esses paises o que eles significam e quem eles são. Mas isso é outra história.
Mas hoje, passados mais de um século dessa imigração que "escreveu uma das páginas mais importantes da história da Italia, recebo uma mensagem da Direção da Escola Justiniano Fonseca, dizendo que eles criaram um" blog", onde contam a história de Tebas e tudo o que lá acontece diariamente . Parece simples, não é? O que tem de novo fazer um blog? Nesse caso, muito, pois são iniciativas de cidadania, sem ajuda de ninguém. Como nossos antepassados, BRAVA GENTE! Sozinho, reitero, sem ajuda de ninguém, colocaram a criatividade de seus antepassados para poder levar "ao mundo" a história de Tebas. Não de Tebas, Distrito de Leopoldina, mas de Tebas, a terra que escreveu a mais importante história da história da Italia. E minha também.


2 comentários:

Elizabeth disse...

Rodolfo, gostaria de deixar aqui registrado o nosso abraço, nosso carinho e nossa admiração por mais uma vitória alcançada..voce merece..sua garra...um jovem em busca de seu ideal...lutando muitas das vezes contra águas profundas...mas voce não tem medo...mesmo sozinho voce enfrentava as correntezas... sem medo.. sim voce será um vencedor...Admiramos voce...
Quero te agradecer por tudo...pelo tempo que trabalhamos juntos...pelo seu companheirismo...sua comprensão...por sua paciência...por tempos difíeis que precisei...contar com voce...voce estava sempre presente com seu sorriso, nunca me disse um "não" sempre achava um jeitinho para me ajudar..."Muito Obrigado".
Quero parabenizá-lo por sua "gestão" voce cumpriu suas metas...voce "venceu"
1 - Religou nosso telefone....lembra? 2- Comprou nosso 1º COMPUTADOR, se não perderíamos a nossa antena...lembra? 3- A tão sonhada "Galeria dos EX-Diretores" da Maria Alice voce conseguiu realizá-la...lembra? 4- A construçao das tres novas salas também sonho da Maria Alice...voce batalhou ...empenhou e conseguiu concluir...E por último nosso sonho da secretaria um portão eletrônico...em tão pouco tempo...quantos sonhos realizados...Voce tão jovem cheio de sonhos... planos... garra... Eu como uma simples servidora desta escola só tenho que agradecer pelo tempo que voce aqui passou...deixando aqui sua "MARCA"..voce nunca será esquecido...pois todas as vezes que olharmos para estes feitos lembraremos que foi por voce...que aqui passou deixando em tão pouco tempo...quanta coisa boa...
Acredito em voce ...voce vai longe...Rodofo...voce pensa grande e sonha grande...voce está sempre em busca de algo.. sempre grande ...náo só pra voce mas para aquele que te cerca...
Somos seus grandes admiradores...torcemos por voce tenho certeza que sua "estrela" vai sempre brilhar...onde quer que voce vá...pois voce tem uma qualidade que poucos tem,"A HUMILDADE"...Rodolfo não deixe que ela nunca escape de voce.
Nosso grande abraço....Sucesso em sua nova caminhada.. sempre abençoada por DEUS.
"MUITO OBRIAGA POR TUDO"
Flavio Fonseca/Elizabeth
TEBAS/MG

Rodolfo Alves Pereira disse...

Olá Querida Beth e Flávio,

Ao ler seu comentário precisei conter as lágrimas.
Senti a sinceridade e o carinho que vocês sentem por mim.
Aliás, este sentimento sentimento de carinho é recíproco, pois eu é que tenho que agradecer a você - Beth - por todo o seu apoio e também a força que o Flávio nos deu.
Agradeço a você pela sua atenção, pela dedicação e pelo cuidado que você teve comigo ao longo destes quase 3 anos em que trabalhamos juntos.
Sem sua ajuda e a colaboração dos demais companheiros de trabalho não teríamos chegado tão longe em um curto espaço de tempo.
Muito obrigado por tudo Beth e Flávio.
Saibam que estas lindas palavras já estão registradas em meu coração. Jamais me esquecerei delas.
Mais uma vez o meu muito obrigado.
Um grande abraço para vocês e para toda a família.
Que Deus abençoe cada vez mais a vida de vocês com saúde, paz e prosperidade. Vocês merecem!

Cordialmente,

Rodolfo Alves Pereira.